Maior evento esportivo de bancários do país segue para segunda fase em Curitiba

21 de junho de 2022 09:16

Muito além da garra esportiva e da ânsia de vencer, a integração das delegações das 27 Apcefs de todo o país foi a tônica da primeira fase dos Jogos da Fenae 2022. As declarações de cada atleta, participante e espectador foram unânimes no quesito da alegria do reencontro, após quatro anos, por conta da pandemia.  

“É um grande movimento que faz com que os empregados e empregadas da Caixa se sintam cada vez mais unidos, fortalecendo a união e o propósito da coletividade”, disse o presidente da Fenae, Sergio Takemoto, sobre os Jogos da Fenae 2022. Para o dirigente, este espírito se une com a superação de cada atleta e o esforço das Apcefs que se renova em cada edição. 

Atletas e dirigentes destacam o sucesso da primeira fase  

O presidente da Apcef/RR, André Ferreira da Silva, que disputou nas modalidades futsal soçaite e vôlei de areia, disse que esta edição dos jogos superou todas as expectativas da delegação de Roraima. “Estávamos muito ansiosos por essa etapa. A turma de Roraima ficou muito feliz pela organização da Fenae e pela estrutura do clube em Brasília. A competição esportiva agrega muito, tanto na área da saúde como na esportiva e social. Eu recomento para todos os colegas que ainda não conhecem os jogos e para os que já estão, que se dediquem, e se empenhem, pois realmente os Jogos da Fenae trazem muitos benefícios, tanto físico como mental”, avaliou André. 

O atleta Hélio Bruno, também da Apcef/RR relatou que depois de dois anos de pandemia é muito bom a família Caixa se reunir de novo nos Jogos, principalmente quem gosta de esporte e quem leva isso como uma maneira de sair um pouco do ambiente de trabalho. Nosso estado é pequeno, então é meio que uma família, todo mundo se conhece. Esse encontro esportivo dá até mais ânimo para seguir o resto do ano trabalhando”, disse o jogador. Ele não passou para a fase final, mas não desanima. “Competição é isso – uma hora você ganha, outra perde e quando acaba a gente cumprimenta o adversário. Somos todos amigos de trabalho, a gente conhece o que o outro passa porque fazemos o mesmo trabalho. Agora é treinar e melhorar para os próximos Jogos”, concluiu. 

As atletas do futsal, Andreza Carvalho e Beatriz Alves da Apcef/MG também compartilham desta experiência única. “A iniciativa da Fenae nos dá uma oportunidade única. Quero vir mais vezes, mas agora é treinar, treinar e não parar mais, porque na próxima vez a gente vai chegar à final”, disse Andreza.  

Para Beatriz essa ação da Fenae de promover essa confraternização entre os funcionários faz muito bem para todos. “Esses anos de pandemia foram pesados para todos nós; então, poder estar aqui celebrando essa confraternização junto com os outros colegas e reencontrar as pessoas é fantástico”, ressaltou.  

Segundo o presidente da Apcef/MS e presidente do Conselho Deliberativo Nacional (CDN), Jadir Garcia, o evento, mesmo com um formato diferente, congrega a integração e confraternização de todas as Apcefs. “A estrutura fantástica da Apcef do Distrito Federal proporciona esta integração e a participação das torcidas que conseguem acompanhar mais de uma modalidade ao mesmo tempo. Este é um evento que deve ser valorizado porque vai muito além do esporte, pois une a interatividade com os colegas, o emocional das equipes, a busca pelo resultado e a oportunidade de estar participando. Isso tudo é uma experiência muito importante”, observou Jadir.   

O atleta Rogério Santos, da Apcef/GO, da equipe de vôlei também elogiou o evento da Fenae. “Acho sensacional. Trabalhamos duro todos os dias e esse momento de interatividade entre os empregados é muito importante, até mesmo para que a gente possa voltar ao cotidiano de forma tranquila”, disse o atleta classificado para a próxima etapa. “Fizemos um bom torneio e agora, com a classificação, vamos intensificar os treinos para ir bem para Curitiba”, destacou. 

Para o presidente da Apcef/AL, Josuel da Silva, que joga voleibol e se classificou para a segunda fase, os Jogos exprimem uma experiência única. “É uma vitória chegar até aqui, pois muitos colegas estão adoecendo em Alagoas e em todo o Brasil e o esporte vai além da saúde física, visto que melhora a nossa saúde mental. Os Jogos da Fenae unem integração, amizade e superação”, comemorou Josuel.  

De acordo com o diretor de Esportes da Fenae, Carlos Alberto Oliveira Lima (Caco), o balanço foi extremamente positivo, onde os empregados e empregadas do banco público vestiram a camisa e garantiram o sucesso deste grandioso evento. “Após um intervalo de quatro anos, devido a pandemia, esse modelo que nós adotamos, de duas fases, proporcionou e facilitou a liberação dos funcionários da Caixa para poderem garantir a presença. As Apcefs estão de parabéns pela preparação e pelo compromisso com as suas equipes”, afirmou.  

O anfitrião do evento, José Herculano, o Bala, também ressaltou a repercussão positiva dos Jogos. “Correu tudo na normalidade. A gente tentou acertar e dar o melhor possível. Se a gente errou em alguma coisa, peço desculpas; se acertamos, não fizemos mais que a obrigação”, avaliou o presidente da Apcef/DF, que finalizou agradecendo todos os participantes “Todo mundo superou seus limites. Então, não tem ninguém derrotado – todo mundo aqui é vencedor”, disse.  

Confira as Apcefs classificadas para a fase final, de 12 a 15 de novembro, em Curitiba/PR: 

volei praia fem.jpeg
Volei praia masc.jpeg
Volei masculino.jpeg
Volei Feminino.jpeg
Tenis Dupla Masc.jpeg
Tenis Masculino.jpeg
Tenis Feminino.jpeg
Futsal masc.jpeg
Futsal Fem.jpeg
Fut soc master.jpeg
Fut Soc Livre.jpeg
Basquete Masc.jpeg

Fonte: Fenae

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.