Lira começa a recolher assinaturas para CPI da Petrobras após pedido de Bolsonaro

21 de junho de 2022 09:18

Apesar da resistência de parte da base aliada na Câmara, o presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou a apoiadores nesta segunda-feira (20/06) que é favorável a apurar a conduta de dirigentes da empresa petrolífera, mesmo tendo sido ele mesmo o responsável por indicá-los ao cargo e insiste na instalação de uma CPI para investigar a Petrobras e os aumentos no combustível adotados pela estatal.

“Eu estou acertando uma CPI na Petrobras. ‘Ah, você que indicou o presidente’. Sim, mas quero CPI, ué, por que não? Investiga o cara, pô. Se não der em nada, tudo bem. Mas os preços da Petrobras são um abuso”, disse em conversa com simpatizantes publicada em um canal bolsonarista na internet.

Pouco antes, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), havia afirmado que o líder do PL, partido do mandatário, está recolhendo assinatura para tentar abrir uma comissão parlamentar de inquérito para investigar a Petrobras. Lira também cobrou do governo federal e do Ministério da Economia que se envolvam mais diretamente nas discussões. Pediu, por exemplo, que o governo resolva algumas questões infraconstitucionais por meio de medidas provisórias que alterem, por exemplo a Lei das Estatais, e que têm aplicação imediata, em vez de aguardar a tramitação de projetos de lei.

“Há o sentimento quase que unânime, se não quiser dizer unânime, por parte de todos os líderes que participaram dessa reunião, que o Ministério da Economia, o governo federal tem que se envolver diretamente nessas discussões, participar mais de perto dessas discussões e atuar mais de perto nessas discussões”, afirmou.

“Por exemplo, em vez de a gente estar formatando uma PEC, nos assuntos que sejam constitucionais, ou de projetos de lei, nos assuntos que são infraconstitucionais, nos infraconstitucionais, para que eles possam ser resolvidos mais rapidamente através de medidas provisórias”, completou.

O deputado recebeu por algumas horas desde o fim da tarde os líderes das principais bancadas da Câmara, para tratar da possibilidade de uma CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para investigar os diretores da Petrobras. Falaram ainda da ofensiva contra a estatal, em tentativa de segurar os reajustes e frear os lucros e pagamentos de dividendos a acionistas.

Lira e o presidente Jair Bolsonaro (PL) vêm travando uma guerra contra a Petrobras, desde o fim da semana passada quando o conselho da estatal rejeitou pedido do governo para segurar reajustes sobre o diesel e a gasolina.

Fonte: Diário do Centro do Mundo

Foto: Pablo Valadares/Câmara

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.