Exército pune dois oficiais por participação nos atos golpistas 8/1

5 de janeiro de 2024 10:18

O Exército decidiu punir dois militares após concluir os quatro procedimentos administrativos para investigar eventuais desvios nas condutas de seus oficiais durante os atos golpistas de 8 de janeiro. A informação foi publicada pela CNN Brasil.

Um oficial foi punido com três dias de prisão e o outro sofreu uma advertência. Ambos integravam o Batalhão da Guarda Presidencial no Palácio do Planalto.

Em nota, o Centro de Comunicação Social do Exército disse que não houve indícios de crime nos casos investigados pela sindicância, “mas transgressões disciplinares na conduta e procedimentos adotados durante a ação no Palácio do Planalto, que após apuradas ensejaram duas punições disciplinares aos militares envolvidos”.

Segundo o Exército, após os atos antidemocráticos, foram instaurados quatro Inquéritos Policiais Militares (IPM) e quatro processos administrativos (sindicâncias) para apurar eventuais crimes ou desvios de conduta de militares.

As investigações internas foram abertas em março do ano passado a pedido do comandante do Exército, general Tomás Paiva.

A identidade dos militares punidos não foi divulgada.

Reprodução/Diário do Centro do Mundo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *