Atila Iamarino ironiza: “A gente precisa daquele dinheiro que gastamos com a balinha de cloroquina”

6 de janeiro de 2021 18:22

Do site revistaforum.com.br

O biólogo respondeu ao Ministério da Saúde, que fez postagem sobre a importância do tratamento precoce contra a doença: “Se a gente quer proteger os amiguinhos, precisa da vacina”

O biólogo Atila Iamarino usou suas redes sociais para ironizar o Ministério da Saúde. Em vários tuites, ele criticou a atuação da pasta e alertou para a necessidade de o governo, de uma vez por todas, colocar em prática uma estratégia eficiente de vacinação contra a Covid-19.

“Agora, a gente precisa daquele dinheiro que gastamos lá com a balinha de cloroquina. Mas é pra gastar com a vacina que afasta o dodói de verdade. Tá todo mundo com medo de sair na rua por causa do bicho papão da COVID, mas todo mundo quer vacina e não pode ficar emburrado assim”, postou, em tom irônico.

Atila se referiu a uma postagem do Ministério da Saúde, que destaca a importância do tratamento precoce contra a doença, o que representa, na interpretação equivocada do governo Bolsonaro, o uso de medicamentos como a cloroquina, que não tem eficiência comprovada no combate à Covid-19.

“O renomado The American Journal of Medicine, jornal oficial da Alliance for Academic Internal Medicine, traz em sua primeira edição de 2021 um estudo que comprova a eficácia do tratamento precoce na evolução da Covid-19”, é a mensagem postada no Twitter oficial do ministério.

Atila rebateu: “Esse texto não fala que quem tá dodói se cura com balinha de cloroquina. Fala que quem tá dodói toma balinha de cloroquina, mas continua dodói igual. Se a gente quer proteger os amiguinhos, precisa da vacina. Repete comigo: va-ci-na”.

Mais ironia

Em outro tuite, o biólogo continuou com sua ironia “Quem fica dodói precisa de hospital. Mas quando muita, mais muita gente fica dodói, não tem como ir lá pro hospital pra cuidar. Aí a ambulância tem que deixar o vovô dodói em casa e ele fica com falta de ar até morrer. E todo mundo fica mais triste”.

Para finalizar, Atila apontou ser imprescindível o governo federal investir no que, de fato, é importante: “Se o Brasil não comprar seringa mesmo custando caro, ninguém vai ter vacina aqui e muita gente vai ficar dodói. Aí o Brasil todo vai ficar triste por muito tempo e muita gente para de trabalhar por causa do bicho papão. Por isso precisamos de máscara e vacina com seringa”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *