Ação Solidária vai marcar Dia Nacional de Mobilização em Defesa das Estatais e contra a Reforma Administrativa

3 de março de 2021 14:47

Além de denunciar a alta dos preços dos combustíveis, a mobilização nacional, organizada pela CUT e outras centrais sindicais, vai chamar atenção da sociedade para a redução do papel do Estado promovida pelo Governo Bolsonaro (ex-PSL) e os ataques aos trabalhadores. A ação tem apoio da Federação Nacional das Associações do Pessoal da Caixa (Fenae) e de outras entidades sindicais e do movimento associativo dos bancários.  

“A sociedade deve continuar defendendo as empresas públicas, pressionando o governo e o Congresso a não entregarem o patrimônio nacional ao capital privado, que não leva em conta o legado social, mas apenas o lucro”, argumenta Sergio Takemoto, presidente da Fenae. 

A pauta do Dia Nacional de Mobilização inclui a defesa das empresas estatais que são estratégicas para o desenvolvimento do país, com geração de emprego e renda; defesa do serviço público que vem sendo sucateado desde o governo de Michel Temer (MDB-SP) e que agora sofre mais ataques com a proposta de reforma Administrativa; e ainda luta pelo auxílio emergencial para garantir condições de sobrevivência àqueles que perderam sua renda durante a pandemia. 

Vacina Já

 As entidades associativas e sindicais reivindicam também o combate a pandemia de forma eficaz e cobram “Vacina já” para garantir imunização de toda a população e assim reduzir o número de vítimas da Covid-19. 

“É urgente a aquisição de vacinas e uma campanha efetiva para toda a população. E reforçamos a necessidade de incorporar os empregados Caixa no grupo prioritário. Se o governo inclui estes trabalhadores nas atividades essenciais, eles devem ser prioritários na vacinação. Não só os bancários, como todos os brasileiros que atuam na linha de frente de combate à pandemia”, defendeu o presidente da Fenae. 

Bancários já têm ações programadas em vários locais para mostrar a importância e o papel social de bancos públicos como a Caixa e o Banco do Brasil para o desenvolvimento do país. As atividades serão realizadas respeitando os protocolos de segurança como distanciamento social e uso de máscaras. Ação Solidária

Uma das atividades previstas para o Dia Nacional de Mobilização é a ação solidária em várias cidades do país para demonstrar como os preços dos combustíveis poderiam ser mais baratos, não fosse a política da Petrobras de acompanhar os preços de importação. 

Em parceria com movimentos sociais e associações de moradores, serão distribuídos cupons de desconto para a aquisição de botijões de gás com preço inferior ao praticado no mercado, que em muitos locais do país chega a R$ 120,00. 

A campanha tem como foco conscientizar a população sobre os impactos sociais da política de preços das Petrobras que tem penalizado os trabalhadores brasileiros. Nesta terça-feira (2), a estatal anunciou mais um aumento de cerca de 5% nos preços. É o terceiro do ano para o gás de cozinha, quarto do ano para o diesel e quinto aumento da gasolina em 2021. 

Os sindicalistas vão explicar que é possível vender mais barato e, do próprio bolso, vão subsidiar esses produtos para a população, vendendo pelo o que deveria ser o preço justo. A ação já foi realizada com sucesso em outras ocasiões quando a Federação Única dos Petroleiros (FUP) subsidiou descontos aos consumidores, para a compra de gasolina e diesel. 

Confira os locais de mobilização

Bahia

Diesel a preço justo: serão 10 mil litros ao preço de R$ 3,09 (limite de 100 litros por caminhão). A partir das 7h, no Posto Aratu, em Salvador (sentido – Salvador/Feira de Santana), na BR 324, km 16,5

Ceará

Gasolina a preço justo em Fortaleza. Serão 1700 litros de gasolina ao preço de R$ 3,50 (Limites: 20 litros por carro, 5 litros por moto).

Espírito Santo

Ação ocorre nesta quarta-feira (3): gasolina para os 100 primeiros veículos que chegarem a partir das 11h com desconto de R$ 2,00 por litro (limitados a 20 litros por carro e 10 litros por moto), em São Matheus, no Posto Mas Negro.

Minas Gerais

“Gasolina a preço justo”: Ação da FUP e CUT/MG. Serão 4 mil litros, com limites de 20 litros por carro e 10 litros por moto. Público alvo: motoristas de aplicativo.

Pará

Em Belém serão distribuídos 100 botijões a preço justo para as mulheres da periferia da cidade, em uma parceria FUP, MAB e CUT/PA.

Paraíba e Pernambuco

Distribuição de vales-desconto para 50 botijões em comunidades carentes.

Rio de Janeiro (Norte Fluminense)

Serão 300 botijões subsidiados ao preço de R$ 40,00 em uma ação conjunta com o Sindipetro-NF em Caxias, na manhã do dia 4, no Conjunto Habitacional Dom Jaime Câmara em Padre Miguel.

Rio Grande do Norte

A “Ação Gasolina” será realizada entre os dias 8 e 12 de março, com início em Mossoró e previsão para alcançar os principais municípios do estado. Serão 2.000 litros de combustível somente em Mossoró. Público principal: motoristas de transporte autônomos.

Rio Grande do Sul

Ação de distribuição de descontos para 50 botijões, em conjunto com o Movimento Atingidos por Barragens (MAB) no dia 15/03, em comunidades de atingidos.

Outros estados:

Paraná e Santa Catarina estão em lockdown por conta da pandemia, e realizarão ações somente na próxima semana.

Fonte: Fenae

Tag: , ,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *