TÚNEL DO TEMPO

3 de julho de 2020 18:14 | Publicado por Leandro Fortes

Há 10 anos, publiquei, na CartaCapital, essa reportagem com um dado avassalador: Verônica Serra, filha de José Serra, havia quebrado o sigilo de 60 milhões de brasileiros para tocar os negócios nebulosos da família, em parceria com o banqueiro Daniel Dantas – aquele, dos HCs cangurus de Gilmar Mendes.

Imediatamente, a máquina de proteção tucana foi acionada. Toda a mídia ignorou o assunto, revistas sumiram das bancas e uma colunista militante do tucanato, Eliane Cantanhede, foi escalada para assassinar minha reputação.

Ela, que até então mantinha uma relação de amizade comigo, não pensou duas vezes antes de escrever que a CartaCapital não tinha credibilidade para falar de Serra.

Havia, além de militância ideológica, uma questão comercial. Gilnei Rampazzo, marido de Eiane, mantinha negócios com os tucanos de São Paulo, na área de marquetagem política, havia mais de duas décadas, por meio da agência GW.

Agora, com uma década de atraso, a Lava Jato, em seus estertores, decide ir atrás do velho rato tucano.

Sujos investigando mal lavados.

1 comentário

  1. WALTER JOSÉ RINALDI FILHO

    8 de julho de 2020 06:53

    Leandro, obrigado por desvendar os “negócios” dessa corja tucanalha, fazendo esse ótimo e verdadeiro jornalismo! Adoro também esse seu senso de humor e essas suas tiradas certeiras “nos alvos” como Bozo, o hipócrita do FHC (que carinhosamente chamo de BHC). Continue assim, combativo! Abs!!

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *